Sincronicidade, C.G.Jung


‎”Existe algo de indistintamente completo,
Anterior à origem do céu e da terra.
Quão silencioso! Quão vazio!
Independente e imutável,
Gira em círculos, desimpedido.
Podemos considerá-lo a mãe do mundo.
Não conheço o seu nome.
Eu o chamo de Tao [Wilhelm:sentido].
Havendo necessidade, eu o chamarei
de ‘O grande’ (cap.25).”

(Tao Te King de Lao-Tse, citado em Sincronicidade, de C.G. Jung, Editora Vozes, tradução de Pe. Dom Mateus Ramalho Rocha)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *